AJUDE O BLOG - COMPRE LIVROS NO LINK

quinta-feira, 19 de junho de 2008

Maria Rita - Corcovado - Participação em Show


O excelente blog do Mauro Ferreira em http://blogdomauroferreira.blogspot.com/ acabou de divulgar a existência de mais uma participação inédita de Maria Rita, veja a matéria na integra abaixo:


Resenha de showTítulo: Bossa Nova 50 AnosArtista: BossaCucaNova, Carlos Lyra, Emílio Santiago, Fernanda Takai, João Donato, Joyce, Leila Pinheiro, Leny Andrade, Marcos Valle, Maria Rita, Oscar Castro Neves, Roberto Menescal, Wanda Sá e Zimbo Trio Local: Praia de Ipanema (RJ)Data: 1º de março de 2008Cotação: * * * *


E coube a Maria Rita - a artista que menos tinha a ver com a Bossa Nova entre os nomes recrutados para o evento que celebrou os 50 anos do movimento musical - protagonizar um dos números mais especiais do show Bossa Nova 50 Anos. Ao reviver Corcovado de forma intimista, ao lado do violão de Oscar Castro Neves, a filha de Elis Regina (1945 - 1982) comprovou seu raro e versátil talento vocal, reafirmado mais uma vez quando, na seqüência, apresentou o Samba do Avião com balanço carioca, na companhia da banda.Berço da velha bossa, o Rio celebrou o suingue cinqüentão sob as queixas de alguns artistas (em especial, Pery Ribeiro e o grupo Os Cariocas) que não engoliram suas ausências na escalação em favor de nomes mais jovens, como Fernanda Takai, convidada por conta do excelente álbum solo em que recria o repertório de Nara Leão (1942 - 1989), musa da bossa. Aliás, Takai defendeu Insensatez e O Barquinho na companhia de Roberto Menescal e, embora tenha marcado boa presença, deixou claro que brilha mais quando está envolvida pela criativa ambiência sonora do grupo Pato Fu, mote de seu disco solo. Takai cantou trecho do Barquinho em japonês.Acima de rivalidades, a bossa nova foi celebrada em seu berço por artistas de diferentes gerações e estilos. Apresentado por Miéle e Thalma de Freitas, o show teve roteiro estruturado em seis blocos temáticos. Coube a Leila Pinheiro abrir o primeiro com ensolarada versão de Manhã de Carnaval. Logo na seqüência, Emílio Santiago entoou medley com Bim Bom e Oba-lá-lá, emendando com Chega de Saudade em arranjo de Roberto Menescal. Foi justa referência ao lançamento do histórico disco de 78rpm de João Gilberto com Chega de Saudade. Editado em agosto de 1958, o disco oficializou o nascimento da bossa que vinha sendo formatada há vários anos.A rigor, se a velha bossa é a tal batida diferente de João Gilberto, ela não esteve presente no show. No entanto, no amplo universo estilístico hoje cultuado como bossa-novista, houve espaços para a maestria instrumental do Zimbo Trio, que tocou a Gabriela de Tom Jobim (1927 - 1994), antes de receber a sempre exuberante Leny Andrade para reviver músicas como Tempo Feliz, Sabe Você e Tem Dó. A segunda é bela parceria de Vinicius de Moraes (1913 - 1980) com Carlos Lyra, que, em seguida, entrou no palco e lançou mão das românticas Minha Namorada e Primavera, convocando a platéia para acompanhá-lo nos dois clássicos de seu repertório. Na seqüência, Wanda Sá foi chamada ao palco e apresentou o hit Desafinado (com a pouco conhecida introdução desta parceria de Tom Jobim com Newton Mendonça) e Rio. Deu conta do recado...No sexto e último bloco, João Donato mostrou seu suingue todo próprio em versão instrumental de Café com Pão e se arriscou a cantar Bananeira. Com Joyce, a próxima convidada, João Donato mostrou em primeira mão parceria inédita da dupla, No Fundo do Mar, que não empolgou, apesar dos esforços dos dois autores para contagiar o público. Só que Joyce, que está cantando muito bem, se redimiu com sedutora versão do Samba da Benção, com direito a citações de O Que É que a Baiana Tem? e Aquarela do Brasil. No fim, foi a vez da bossa eletrônica. Esperto, Marcos Valle convocou o DJ Nado Leal para turbinada leitura do Samba de Verão e o trio BossaCucaNova reprocessou, com beats eletrônicos e a antenada voz de Cris Delanno, Samba da Minha Terra e Garota de Ipanema, sinalizando que a bossa sempre se renova e vai ficar em pauta nos próximos 50 anos. Foi show elegante como a própria bossa nova.



Ainda não sabemos se temos uma gravação do show ou não e conseqüentemente estaremos comentando maiores detalhes assim que os tivermos.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...